RUGAS: TIPOS, TRATAMENTOS, CAUSAS…

RUGAS: TIPOS, TRATAMENTOS, CAUSAS…

DERMATOLOGISTAS EXPLICAM SE É POSSÍVEL PREVENIR AS LINHAS DE EXPRESSÃO
Você sabe tudo sobre rugas? Dermatologistas explicam tipos, tratamento e se há prevenção para essas marcas no rosto
Você sabe tudo sobre rugas? Dermatologistas explicam tipos, tratamento e se há prevenção para essas marcas no rosto

O ESPECIALISTA

DRA. JULIANA NEIVA CRM: 663883
Dra. Juliana Neiva é médica Pós-graduada em Dermatologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Possui título de Especialista em Dermatologia, pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Sempre atualizada, frequenta os mais importantes congressos nacionais e internacionais. Fez inúmeros cursos e workshops em Dermatologia Clínica e Estética, ministrados pelos principais especialistas estrangeiros na área. Além disso, é colunista em rádios e autora do livro Guia Prático da Beleza por dentro e por fora.

Saiba mais: Proteína asiática funciona

Rugas são linhas marcadas, que surgem e se aprofundam na pele com o passar do tempo, devido à perda de colágeno, elastina, ácido hialurônico entre outros. Esses sinais do envelhecimento podem aparecer próximo dos olhos (pés de galinha), abaixo da boca (linhas de marionete), abaixo do nariz (bigode chinês) e em outras áreas, como na testa.

Embora seja um incômodo comum, existe alguma forma de prevenir as rugas e linhas de expressão? Para quem já possui essas marcas, qual é o melhor anti-idade para tratar o problema? A fim de esclarecer essas e outras questões, o DermaClub conversou com seu time de dermatologistas que explicaram tudo sobre esses sinais – desde os tipos de rugas até os mitos e verdades acerca dos mesmos. Confira!

1. O que são rugas?
1.1. No que consistem as rugas e as linhas de expressão no rosto?
A ruga nada mais é que um sinal de que sua pele está envelhecendo. Isso acontece principalmente devido a perda de colágeno – substância responsável pela sustentação da pele – mas também quando perdemos elastina (o que aumenta a flacidez cutânea) e o ácido hialurônico responsável pelo seu preenchimento. Além disso, a repetição de expressões faciais – como “franzir a testa” ou “espremer os olhos” -, faz com que o rosto fique marcado naquele local e progressivamente aumenta ainda mais a força do músculo nessa região marcando cada vez mais essas expressões.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

1.2. Quais são os tipos de rugas?
De acordo com a dermatologista Juliana Neiva, do Rio de Janeiro, a ruga é resumida em dois estágios, já que a sua formação ocorre de forma progressiva. São eles:

Rugas dinâmicas: são as primeiras a serem notadas, conhecidas também como linhas de expressão, e não aparecem no repouso;

Rugas estáticas: são visíveis mesmo sem movimentos faciais e muito comuns em rostos maduros.

A única diferença entre elas é a profundidade, que também sofre influência de fatores genéticos, espessura da pele e quantidade de exposição solar.

1.3. Bigode de chinês
É uma ruga que se estende do canto do nariz até as extremidades dos lábios, deixando o rosto com um aspecto envelhecido. “Bigode de chinês” é o nome popular dado aos chamados sulcos nasogenianos, bastante comuns nas mulheres e que podem surgir por uma série de motivos – desde a predisposição genética, falta de elasticidade na pele, flacidez, etc. Esses traços podem surgir a partir dos 30 anos, quando começa a perda do colágeno.

1.4. Pés de galinha
São as rugas que surgem ao redor dos olhos (região periocular). Segundo a dermatologista Luciana Kalache, de Curitiba, “elas aparecem devido à atividade muscular ligada aos movimentos da face, e estão associadas ao processo de flacidez e envelhecimento da pele. Geralmente, partem do canto externo dos olhos no sentido da testa, da orelha e da bochecha, dando um aspecto que se assemelha ao pé da galinha, por isso recebe esse nome”, explicou.

1.5. Linhas de marionete
São rugas bem nítidas que descem pelo canto da boca, que recebem o nome popular de linhas de marionete ou “marionette lines”. Conhecida pelos dermatologistas como sulcos lábiomentonianos, surgem por conta do envelhecimento da pele, da exposição solar e dos maus hábitos, como a má alimentação e o tabagismo.

1.6. Linhas de expressão
As linhas de expressão surgem a partir dos movimentos repetitivos e da contração dos músculos faciais. Segundo a Dra. Katleen Conceição, do Rio de Janeiro, “a pele jovem, por exemplo, sempre volta ao normal, sem rugas depois de um gesto. Enquanto a madura já tem maior facilidade em produzir esses sinais”, esclareceu. É o caso do “código de barras”, por exemplo, linhas finas acima do lábio superior que costumam aparecer por conta do tabagismo.

1.7. Sulcos faciais
São rugas profundas também são conhecidas como: “bigode chinês”, “linhas de marionete”, sulco lacrimal, entre outros. Esses sinais acontecem por uma intensa perda de peso, pelo envelhecimento ou por características genéticas.

2. O que pode causar a ruga?
2.1. Características das rugas
Rugas são caracterizadas como linhas marcadas que são percebidas com o movimento, gestos ou expressões faciais ou mesmo em repouso no caso de rugas mais profundas.

2.2. O que pode causar as rugas?
Existe uma série de fatores que podem causar o surgimento das rugas. Entre eles, podemos destacar:

– O envelhecimento da pele;
– A perda de colágeno;
– Alta exposição solar;
– Estresse;
– Poluição;
– Tabagismo;
– Má alimentação;
– Consumo excessivo de açúcar.

3. É possível prevenir as rugas?
As rugas não podem ser evitadas para sempre. Um dia sua pele vai envelhecer e, querendo ou não, elas vão aparecer no seu rosto. Por outro lado é importante tratar esse processo de forma natural e praticar alguns cuidados para passar por esse processo de uma maneira saudável.

3.1. Como prevenir o surgimento precoce das rugas
– Use diariamente o protetor solar;
– Mantenha a pele sempre hidratada;
– Inclua ativos antioxidantes, como a vitamina C, E, Ácido ferúlico, Phloretin e Extrato de Blueberry em sua rotina;
– Escolha um produto antirrugas para incluir na sua rotina;
– Tenha uma alimentação saudável;
– Evite o consumo de açúcar;
– Pare de fumar;
– Leve uma vida mais tranquila, sem estresse.

4. Qual é o melhor tratamento para rugas?
4.1. Ativos e dermocosméticos
– Uso de antioxidantes (vitamina C) que neutraliza a produção de radicais livres;
– Uso de Ácido hialurônico e ativos como o Pro-Xylane que aumentam e estimulam a quantidade da substância na pele, para manter a região hidratada e preenchida, proporcionando ação redensificadora.
– Uso de produtos com ativos capazes de auxiliar no aumento do estímulo do colágeno, como o retinol
– Uso do ácido glicólico que estimula a renovação celular;
– Uso de um creme antiglicante, que inibe o processo de glicação;
– Uso do filtro solar facial de amplo espectro que protege contra a radiação solar e luz visível.

4.2. Procedimentos dermatológicos
– Peeling químico ou físico;
– Preenchimento com ácido hialurônico ou outros ativos;
– Aplicação de toxina botulínica.

5. Mitos e verdades sobre rugas
5.1. Fumar não causa rugas
Mito. De acordo com a dermatologista Livia Luna, do Rio de Janeiro, o cigarro é responsável por provocar diversas alterações na pele, como: “Diminuição do fluxo sanguíneo, que, em conjunto com a ativação do sistema nervoso simpático, geram uma diminuição do sangue ao tecido cutâneo”. Esse processo, chamado de isquemia crônica dos tecidos gera uma lesão das fibras elásticas e diminuição da síntese do colágeno, o que acaba resultando na formação de rugas.

5.2. O consumo de açúcar pode causar rugas
Verdade. A glicação é a união de uma molécula de glicose com uma proteína da pele, como o colágeno e a elastina, que resulta na destruição dessas fibras de sustentação. A Dra. Juliana Neiva afirma que esta ação é tão danosa quanto a dos radicais livres e acaba refletindo na flacidez do rosto e na formação de rugas.

5.3. A pele negra demora mais a ter rugas
Verdade. Isso acontece por conta da grande quantidade de melanina e a qualidade do colágeno. “O pigmento garante uma proteção natural contra os raios solares e as fibras colágenas, por serem mais densas, deixam a pele mais elástica e resistente aos efeitos do tempo, como a flacidez, as rugas e linhas de expressão”, afirmou a Dra. Katleen Conceição.

5.4. O estresse colabora para o surgimento de rugas
Mito. Na verdade, o estresse pode piorar as rugas por conta dos fatores estimulantes causados pela ansiedade, depressão, entre outros. A Dra. Livia Luna afirma que “além do ato de franzir a testa com certa frequência, o corpo prioriza nutrientes para órgãos específicos, como coração, cérebro e rins, deixando a pele com poucas substâncias e oxigênio. Com isso, ela reduz a capacidade de fazer a renovação celular e, consequentemente, de produzir colágeno”. Essa soma de fatores acaba resultando no realce das rugas.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *